Redes Sociais:

Só Poesias: Tão teu, tão meu

E você sorri e a cada sorriso, eu olho o teu rosto e me vejo e tenho certeza eu estou lá, eu sei! Eu sou uma parte deste sorriso. E eu amo.

Por Maria Catherine Rabello

**Tão teu, tão meu_**
_E você sorri e a cada sorriso,
eu olho o teu rosto e me vejo
e tenho certeza eu estou lá,
eu sei!
Eu sou uma parte deste sorriso.
E eu amo você!
Tenho em mim, a tua fragrância
sempre presente como mãos que
deslizam suavemente em minha
face e desperta-me para o amor.
Eu sinto todo o momento o calor
do teu corpo junto ao meu.
Percorrendo-me por inteiro
deixando teu cheiro como marca
pessoal.
E permito-me viajar neste sonho
acordado...
Com os olhos fechados e com medo
de acordar.
Ouço baixinho uma música suave
que embala este amar de sonhar.
E eu amo este instante que és
minha e eu sou seu,
sendo-nos apenas uma pele
em corpos misturados,
encaixados, querendo se amar.
Ah, eu amo você e este teu
sorriso...
Tão teu, tão meu , tão nós.
*___Joe Luigi*

**Súplica_**
É perfeitamente triste esta espera,
nos corredores secretos do nosso
quarto...
Onde os sussurros e os sorrisos,
espionam-me, zombando
do tempo que passo a te esperar.
E no amanhecer eu já cansado
adormeço, e você chega.
Entra secretamente nos meus sonhos.
E então, nós nos amamos...
Nos amamos num tempo que é
profano, mas que nos acalma.
Mostrando-nos o significado
do que é estar lado a lado,
mesmo quando estamos assim
tão distantes.
E neste momento,eu desejo tanto
que você sonhe que eu
te tenho em meus sonhos.
E dos meus lábios sai um murmuro,
quase uma súplica...
Amor, volte_ !
Eu estou te esperando.
*___ _Joe Luigi_*

**Tens medo do amor...**
Mas ele existe quanto maior mais profundo
Pelo mar onde reflete o azul do céu
No nascer e do por do sol
O sorver da terra... E as flores de todas as cores...
Das canções cujas melodias falam de encanto e nostalgia...
Enquanto o teu coração temeroso arquiteta uma saída
Teus lábios sussurram não...!
Mas teu coração... Quer o meu amor...
E fazes poemas que a cada dia
Vão-se inflamando sozinhos
Em sopro de ventos estranhos
E eu falo-te de amor em mansa oração
Pela solidão que me toma por dentro
Um vazio triste oculto de inquietude e revolta
Deste amor por ti que nunca terá fim!
*celina vasques*

**Embriago-me de solidão!**
Amargura-me a noite sem lua...
A nostalgia toma conta de mim
E entre soluços deixo navegar lágrimas que queimam
A minha face e sem pressa escorrem...
Entre as pálpebras fechadas...

Esqueço-me das horas que passam
Para pensar num passado ainda tão presente
E atravesso a sagacidade das lembranças
( eu quase as esqueci)
E eu ali quieta esperando encontrar
Não sei bem o que?!

Num momento em que o céu não tem estrelas...
Nem brilho... Num desencontro fulgente...
Dos eternos amantes...

Noturna inquietação de sentires
Embriago-me de solidão
Afago meu peito e lá está a paixão...!
*celina vasques*

**MEU PERFUME**
Hoje eu quero te abraçar com tamanha força
que mesmo quando eu me for
meu perfume há de permanecer em tua pele
com tanta intensidade
que nem mesmo a água há de tirá-lo de ti...

Quero deixar marcas tão fortes
que te façam pensar em mim
com a mesma força que eu penso em ti...

Hoje eu quero sentir a certeza
do quanto me desejas
e que nenhuma distância será capaz
de levar-me de ti...

Hoje eu quero me deitar em tua cama
deixar impregnado em teus lençóis
a melhor marca de nós...

Hoje eu quero te amar
além de todo amor possível
não deixar que penses em nada
em mais ninguém...

Hoje eu quero ficar sem medo
depois seguir confiante
que deixei todo o meu segredo
para querer-me sempre amante...

Hoje eu quero ficar em teus braços
ocupar todos os teus espaços
estar plenamente aqui
para quando eu partir
deixar-me inteira em ti...
*Célia Jardim*

**inquietas- me**
inquietas-me
nas horas paradas
e nas outras horas
nas manhãs onde és sol
e eu céu
inquietas-me
chuva fresca e molhada
em corpo de terra quente 

e se viesses
e se te tocasse

ar maduro entre lábios
crispados de sede

e se eu fosse
e se me desse

fruta doce em abraço
ancorada no teu

inquietas-me os dias
porque me ausento de noite
ao encontro do sonho
embrulhado num beijo teu.
*Vanda Paz*