Júlio César Cardoso

Bacharel em Direito e servidor (federal) aposentado pelo Banco Central do Brasil, residindo atualmente em Balneário Camboriú(SC), mas com título eleitoral do Rio Grande do Sul.

Falta seriedade nos partidos políticos

Está na mídia: 'Thammy Miranda vai se candidatar a vereador por São Paulo nas eleições municipais de outubro deste ano. Por isso, o ex-noivo de Andressa Ferreira não vai mais atuar na próxima novela de Gloria Perez, prevista para estrear em abril de 2017 na faixa das nove' A informação é do colunista Leo Dias, do jornal 'O Dia', de quinta-feira (11/02).
"!Filiado recentemente ao PP (Partido Progressista), legenda da qual pertence ainda Jair Bolsonaro, Thammy quer defender as minorias em seu plano de trabalho. O padrinho do casamento de Antonia Fontenelle tem tido aulas de Justiça Social e Direito, por exemplo, como preparação para as eleições.
O partido aposta alto no ex-dançarino e acredita que ele tem chance de, futuramente, ser eleito senador. Caso aceitasse trabalhar no folhetim da autora de 'América', o filho de Gretchen teria um papel de destaque assim como ocorreu em 'Salve Jorge', trama que marcou sua estreia como ator."
Este é o país que não se preocupa com a qualidade de seus políticos. Basta ser figura  do meio  artístico ou da área esportiva para ser cortejado pelos partidos políticos a disputar eleições no Brasil. Ademais, a mídia deveria dar espaço e publicidade a seres especiais, como cientistas, professores e demais pessoas que servem de exemplos positivos à sociedade, e não a figuras mundanas e oportunistas, que nada acrescentam ao engrandecimento desta nação.
Os partidos políticos brasileiros são os responsáveis pelo quadro de parlamentares medíocres, incompetentes e indecorosos, porque agem com negligência ao aceitar a filiação de qualquer mequetrefe. Se os nossos partidos políticos fossem mais responsáveis e zelosos na escolha de seus representantes, certamente, hoje, o panorama de corrupção política seria menor.
A política não pode continuar sendo o refúgio dos incompetentes, respeitadas as exceções, que não conseguem se estabelecer profissionalmente na vida privada e optam pela vida política para obter vantagem da coisa pública. Ser político no Brasil é um grande negócio, já dissera o jornal espanhol El País, dadas as vantagens auferidas.
Mas como neste país qualquer mequetrefe consegue se eleger, quem duvida de que essa criatura ambígua, Thammy Miranda, não venha a fazer carreira política no Brasil?
Não sei como o ilustre deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) e demais parlamentares do PP permitem que o seu partido dê filiação para disputar a vereança de São Paulo a um espécime que não serve de referência positiva à sociedade.
Ressalto que é na filiação partidária que está o grande erro dos partidos, pois eles não se preocupam em selecionar melhor os seus políticos. O Parlamento brasileiro é o reflexo da falta de seriedade de nossos partidos políticos.
Júlio César Cardoso

                                   https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

Júlio César Cardoso

Bacharel em Direito e servidor (federal) aposentado pelo Banco Central do Brasil, residindo atualmente em Balneário Camboriú(SC), mas com título eleitoral do Rio Grande do Sul.

Mais de Júlio César Cardoso

Comentários

Notícias relacionadas

loading...