Redes Sociais:

100 mulheres já foram recuperadas de drogas sem medicação em Campo Grande



Nenhum tipo de medicamento é utilizado para a recuperação de mulheres com diferentes tipos de dependência química na Fazenda da Esperança, na Capital de MS.

O remédio para a reabilitação é a convivência e troca de experiência entre elas, o trabalho interno para melhorar a auto-estima e a prática dos ensinamentos de Deus a partir do Evangelho na busca de um sentido para a vida.

Além de uma boa dose de solidariedade de voluntárias que ajudam de variadas formas.

Não se trata de uma clínica de tratamento, mas sim de uma comunidade terapêutica sem fins lucrativos.

A direção da Fazenda é realizada por uma associação de católicos com base no carisma da pobreza dos Franciscanos.

A sede da Fazenda da Esperança de Campo Grande funciona há quatro anos no km 10 da avenida Tamandaré. Atende hoje 11 mulheres em tratamento. Outras 100 já foram recuperadas desde que a fazenda começou a funcionar. O terreno foi conseguido por doação.

Dom Eduardo Pinheiro da Silva tomou a iniciativa de viabilizar a fazenda com apoio do arcebispo Dom Vitório Pavanello. A construção foi feita por presidiários de regime semi aberto.

Hoje a fazenda tem duas casas para abrigar até 28 mulheres, além de uma padaria. Três voluntárias trabalham na fazenda. A produção das internas é de pães e artesanato. Trabalho que está sendo incrementado com mais voluntárias que visitam a fazenda semanalmente para oferecer às internas cursos para aprimorar o artesanato, culinária e ainda aulas de educação física. Tudo o que é produzido pelas internas é vendido na própria sede da Fazenda ou em várias paróquias da Capital. A unidade também é mantida com ajuda de doações.

História da Fazenda da Esperança – A sede de Campo Grande é uma entre várias espalhadas no mundo inteiro que seguem o modelo e levam o nome Fazenda da Esperança. A primeira surgiu em Guaratinguentá, interior de São Paulo, no início da década de 80. O sucesso na recuperação, principalmente dos jovens, fez com que a Fazenda da Esperança crescesse, chegando a 26 centros masculinos e 11 femininos em vários estados brasileiros. No exterior, a Fazenda da Esperança tem 15 unidades. São duas sedes na Alemanha, duas na Guatemala, além de Rússia, Argentina, Paraguai, México, Itália, Filipinas e em Moçambique.

Avaliada como a maior obra da América Latina nessa atividade, vem ajudando milhares de famílias. Os resultados aparecem em todas as unidades da Fazenda da Esperança: apesar de 53% terem recaídas, 85% das pessoas conseguem se manter sem drogas. 29% estudam ou já concluíram. 73% hoje trabalham e vivem com a família.

Mais informações:

Cláudia Ferreira, assessoria de imprensa. Tel: 98128-8553

Escritório da Fazenda da Esperança. Tel: 3383-0400/ 3383-0400