Quem diria, Cabral era Nelma, na intimidade...

Até os celulares da suposta organização criminosa comandada pelo ex-governador Sérgio Cabral Filho eram falsos, ou utilizavam nomes falsos, inexistentes

O telefone do próprio ex-governador estava no nome de uma tal Nelma de Sá Saraca. Bandidagem extremamente criativa.

Com o celular no nome da tal Nelma, Cabral ligava para os executivos de empreiteiras e para alguns auxiliares diretos.

Carlos Emanuel Miranda, operador financeiro da quadrilha, usava um celular em nome de uma empresa fictícia chamada Boomerang Comércio de Veículos.

Wilson Carlos, então secretário de Governo, usava o celular em nome de Luis Cláudio Maia.

Cabral que ao depor perante a PF se disse ‘indignado’ e com a ‘consciência tranquila’ (veja aqui) recorria a um codinome feminino para negociar propina. E isto fez desde 2007, ocasião em que foi eleito com o voto de mais de 5 milhões de cidadãos do Rio de Janeiro.

Uma vergonha escandalosa!

da Redação

da Redação

Comentários

Mais em Tema Livre

loading...