O deprimente STF tem nova chance de decretar a prisão de Renan, mas se acovarda (Veja o vídeo)

Desmoralizando o Supremo Tribunal Federal (STF), pela segunda vez num período de menos de 15 dias, o senador Renan Calheiros descumpriu uma nova ordem da Corte.

Vale Relembrar que, no dia 05 de dezembro, o ministro Marco Aurélio Mello concedeu liminar determinando o afastamento do próprio Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado.

Após dribles desconcertantes no Oficial de Justiça, Renan obteve o apoio da mesa da Casa para descumprir a ordem. Assim foi feito, até que o pleno do STF, mesmo reprimindo a atitude da mesa e do presidente do Senado, no que pertine ao descumprimento da determinação judicial, derrubou a liminar.

Eis que uma nova liminar, desta feita do ministro Luiz Fux, suspendeu a tramitação do projeto de lei de iniciativa popular de combate à corrupção, que atualmente está no Senado (PLC 80/2016).

A nova decisão sustenta que há uma ‘multiplicidade de vícios’ na tramitação da proposta, por isso, ela deve voltar à Câmara e tramitar de acordo com o rito estabelecido para projetos de iniciativa popular.

A decisão de Fux anula toda a tramitação do projeto na Câmara, as alterações promovidas pelos deputados até a votação final que ocorreu no dia 30 de novembro e determina que o projeto, que já está no Senado, seja devolvido à Câmara para novas votações. 

Renan, novamente afronta uma decisão judicial do STF, não devolvendo o projeto à Câmara e recorrendo da decisão.

Recorre, descumprindo a ordem.

Fux, por sua vez, acovarda-se e diz que irá aguardar a decisão do pleno.

Ou seja, liminar perdeu o valor. Renan pisa e chuta.

Um absurdo!

da Redação

Veja o vídeo:

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...