Impossível de se conter o vazamento de delações

A conversa de se anular delações em função de eventuais vazamentos só favorece criminosos.

O que o Ministério Público deve fazer é apurar com rigor de onde surgiram os tais vazamentos e punir os culpados. Não há outra coisa a ser feita.

De acordo com Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo, o depoimento do executivo Claudio Melo Filho chegou ao conhecimento do Palácio do Planalto antes da divulgação pela imprensa.

Parece óbvio que a fonte é de dentro da PF ou do próprio Ministério Público.

Por outro lado, com inúmeros interesses em jogo, muita gente pode vazar.

O MP, a PF, o próprio delator ou qualquer um dos advogados envolvidos.

A imprensa, cumprindo o seu papel, sempre estará a procura de vazamentos.

da Redação

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...