Redes Sociais:

A entrevista do ano, que desmascarou a real intenção de Renan Calheiros (Veja o vídeo)



A lei de abuso de autoridade nos moldes como Renan Calheiros, com apoio do PT e adjacências e a complacência dos ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes, pretendia de maneira açodada aprovar no Senado Federal, tinha o real e claro objetivo de engessar o Poder Judiciário.

O princípio do livre convencimento estaria definitivamente enterrado e os juízes estariam impedidos de pensar.

Por outro lado, é evidente que existe muita coisa errada no Judiciário e no Ministério Público.

Abusos, realmente acontecem e precisam ser contidos. Os maus juízes, e não são poucos, precisam receber punição exemplar, ao invés de serem aposentados com salários integrais.

Os penduricalhos são um ultraje a sociedade brasileira.

Mas daí, submeter um magistrado que tenha uma decisão reformada numa instância superior – algo extremamente democrático – a uma desmoralizante penalização, é um retrocesso. Uma infame retaliação à Operação Lava Jato e aos homens sérios. Uma premiação à bandidagem, à politicagem e à corrupção.

Veja o vídeo abaixo, onde Moro se manifesta a favor da lei de abuso de autoridade, desde que com um artigo que proteja o juiz e não o criminalize pela interpretação da lei, pelo livre convencimento, por pensar.

É o que pretendia Renan.

Amanda Acosta

redacao@jornaldacidadeonline.com.br