Utilização de gráficas por chapa Dilma/Temer foi para acobertar o ‘roubo’ (Veja o vídeo)

A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira (27) ação para verificar se gráficas utilizadas na campanha presidencial pela chapa Dilma Rousseff/Michel Temer, em 2014, tinham de fato capacidade operacional para prestar os serviços para os quais foram contratadas. É evidente que não tinham, o objetivo era desviar o dinheiro, oriundo de propina, para contas pessoais de pessoas envolvidas na falcatrua.

São alvos da PF a Red Seg Gráfica, a Focal Confecção e Comunicação Visual e a Gráfica VTPB, as mesmas três que tiveram o sigilo bancário quebrado em outubro deste ano.

Foram encontradas à época problemas na emissão de notas fiscais, comprovação de receitas obtidas pelas gráficas e a subcontratação de outras empresas para realizar o serviço.

As buscas são feitas por ordem do ministro Herman Benjamin, corregedor-geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e relator do processo de cassação da chapa no Tribunal.

O próprio Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) também recebe a visita da Polícia Federal.

‘As diligências devem se ater à constatação, in loco, do objeto social e da capacidade operativa das pessoas jurídicas contratadas, à verificação de documentos contábeis e fiscais, à realização de entrevistas com pessoas físicas envolvidas e, caso necessário, à colheita de depoimentos pelo juiz auxiliar desta corregedoria-eleitoral na sede da Justiça eleitoral do local’, pontuou o ministro em seu despacho.

Abaixo, vídeo com os comentários da equipe de jornalismo da Rádio Jovem Pan.

da Redação

Veja o vídeo:

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...