O embaixador, a embaixatriz, o soldado e o crime (Veja o vídeo)

O embaixador da Grécia no Brasil Kyriakos Amiridis e sua esposa residiam atualmente em Brasília.

Amiridis e Françoise se casaram em 2001, um ano após a chegada do diplomata ao Brasil, onde serviu como Cônsul Geral no Consulado Honorário da Grécia no Rio de Janeiro.

Kyriakos Amiridis era tido como uma pessoa extremamente agradável, possuidora de um grande círculo de amizades e extremamente capaz em suas funções diplomáticas.

Em 2003 o casal mudou-se para Rotterdan, na Holanda, onde Amiridis foi o Cônsul Geral no período de 2003 a 2008. De 2008 a 2012 retornou à Grécia, exercendo suas funções em Atenas.

No ano de 2012, Kyriakos Amiridis assumiu uma nova missão diplomática, como embaixador da Grécia na Líbia, onde ficou até abril de 2016.

Em maio deste ano ele foi escolhido para servir como embaixador no Brasil.

Durante o período em que Kyriakos Amiridis serviu em Rotterdan, em Atenas e na Líbia, Françoise, brasileira e com família no Rio de Janeiro, sempre vinha ao Brasil. Acredita-se que numa dessas visitas tenha iniciado o relacionamento amoroso com o soldado  da Polícia Militar Sergio Gomes Moreira Filho.

A participação de Françoise no crime surpreendeu a todos e abalou a sua própria família, que tinha um enorme apreço pelo embaixador.

A dupla, embaixatriz e soldado, conseguiu manter a relação sob sigilo. O desfecho fatídico foi um grande choque. A mãe de Françoise está inconsolável, sem compreender o que de fato aconteceu, muito abalada.

da Redação

Abaixo, um vídeo da edição desta sexta-feira do RJ TV:

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Policia

loading...