O debate que a sociedade precisa fazer sobre sistema penitenciário e segurança pública

Na questão sistema penitenciário/segurança pública salta aos olhos a pobreza intelectual das posições mais populares sobre a matéria, como de resto se dá no debate popular sobre as questões econômicas e relativas à produtividade e à educação.

De um lado, insistem na tese furada de que todo bandido é uma vítima da sociedade, há que se passar a mão na cabeça de quem teve uma infância triste e uma vida dura, como se todos que tiveram uma infância triste e enfrentam as durezas da vida fossem vocacionados ao crime.

De outro, quem torce para que os presos sigam se matando entre si, como se isso fosse resolver alguma coisa, e pedindo a volta dos esquadrões da morte dos anos 1970.

Há poucos ocorre debater sobre soluções efetivas para a segurança pública, como:

- Polícia que investigue e Judiciário que julgue em prazo razoável.

- Armamento civil da população, conforme decidido em referendo, por seu alto poder dissuasório e para que não nos sintamos tão desamparados.

- Isolar da sociedade os criminosos violentos (homicídio, estupro, roubo - assalto à mão armada -, sequestro), não admitindo que sejam soltos com 1/6 da pena ou por habeus corpus.

Vamos debater mudanças razoáveis, como essas, testadas e aprovadas em países que reduziram seus índices de violência para algo como 10 ou 20 vezes menos que os índices brasileiros?

Aurélio Schommer

da Redação

Comentários

Mais em Tema Livre

loading...