Magistrado recebendo adicional de insalubridade é um escárnio

Uma mirabolante inclusão de penduricalhos faz o salário de magistrados de todo o país superar o teto constitucional em valores astronômicos.

A lei do teto efetivamente não existe para os membros do Judiciário.

O valor atual máximo que a lei estabelece para os servidores públicos é de R$ 39.293,00.

Não existe juiz no Brasil que sobreviva com este salário ‘irrisório’.

Todos, sem exceção, são beneficiados por benevolentes penduricalhos e, em alguns casos, chegam a perceber em torno de R$ 600 mil.

O salário base (teto constitucional) é sempre encorpado com extravagantes vantagens, entre elas o adicional de insalubridade. Um absurdo!

Ora, trabalho em condição insalubre é a exposição do trabalhador a agentes nocivos à saúde acima dos limites tolerados.

Gabinete com ar condicionado não configura, em hipótese alguma, insalubridade.

Uma aberração!

Acorda Brasil!

Amanda Acosta

[email protected]

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...