Folha cede generoso espaço para advogado de Lula atacar Moro utilizando o cadáver de Marisa

A falta de escrúpulos continua a grassar tranquilamente entre os ardorosos militantes petistas, notadamente aqueles travestidos de advogados.

Nesta quarta-feira (22) foi a vez do decrépito Cristiano Martins Zanin, genro do compadre de Lula, Roberto Teixeira, utilizar o generoso espaço da Folha de S.Paulo para atacar o juiz Sérgio Moro, pisoteando no cadáver que não consegue descansar, de dona Marisa Letícia Lula da Silva.

O título do abjeto texto é ‘Luta Histórica por Reparação Póstuma’.

Zanin, em suas mal traçadas linhas, reclama que ‘o agente público (Moro) envolvido na divulgação de conversa telefônica de Marisa não foi alvo sequer de uma investigação’.

E ele próprio esclarece: ‘Com efeito, a corregedoria do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) arquivou representação contra o magistrado que autorizou a divulgação do material privado. A decisão foi confirmada, por 13 votos contra 1, no órgão máximo daquela corte’.

13 a 1, o que mais o moço quer discutir?

Depois, o advogado em sua extrema panaquice enumera outras inúmeras providências que tomou na tentativa de punir o magistrado. Perdeu todas. Perdeu no CNJ, na PGR e no próprio TRF4.

Insano e politiqueiro, Zanin ainda aproveita para torpedear os médicos injustamente acusados por um eventual vazamento dos exames de dona Marisa.

Conforme o Jornal da Cidade já demonstrou, tais exames foram vazados no hospital Assunção, em São Bernardo do Campo.

A acusação de Zanin é descabida, oportunista e injusta.

A OAB deveria tomar providências em relação a postura indecorosa deste cidadão.

Gonçalo Mendes Neto

[email protected]

O artigo de Zanin pode ser lido NESTE LINK

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Variedades

loading...