Cabral fez péssimo investimento com dinheiro recebido em propina e sofreu prejuízo milionário

Os irmãos Marcelo e Renato Chebar, delatores na Lava Jato do Rio de Janeiro, esclareceram para os procuradores qual o destino dado pelo ex-governador Sérgio Cabral para parte da propina de 16,5 milhões de dólares, que ele recebeu do empresário Eike Batista.

11,8 milhões foram utilizados na compra de ações da Petrobras, Vale e Ambev, nos Estados Unidos, em setembro de 2011.
Porém, quatro anos depois, as ações foram vendidas acumulando uma estratosférica desvalorização.

Cabral levou um monumental prejuízo de 7,5 milhões de dólares, o equivalente na atual cotação da moeda americana a aproximadamente 23 milhões de reais.

Ainda de acordo com o delatores, Cabral se viu obrigado a vender as ações, acumulando o prejuízo mencionado, quando uma operação da força tarefa da Lava Jato descobriu documentos num imóvel de Eike que poderiam revelar a negociata entre o empresário e o ex-governador.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política

loading...