Um momento importante para relembrar: O grampo de Sérgio Machado

Grampo de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro (23 de maio de 2016):

Romero Jucá — "Tem que resolver essa p***a! Tem que mudar o governo para estancar a sangria."
[...]
Sérgio Machado — "A solução mais fácil é colocar o Temer."
Romero Jucá — "Só o Renan está contra essa p***a!"
Sérgio Machado — "Por que?"
Romero Jucá — "Porque não gosta do Michel. Porque Michel é Eduardo Cunha. Gente, esquece o Cunha! O Eduardo Cunha está morto, p***a!"
Sérgio Machado — "É um acordo... botar o Michel... num grande acordo nacional..."
Romero Jucá — "Com o Supremo, com tudo..."
Sérgio Machado — "Com tudo! Aí parava tudo!"
Romero Jucá — "É... delimitava onde está e pronto."
[...]
Sérgio Machado — "Um caminho é buscar alguém que tem ligação com o Teori... mas, parece que não tem ninguém."
Romero Jucá — "Não tem. É um cara fechado. Foi ela [Dilma] que botou. Um cara... um burocrata da... tem que resolver essa p***a!"

 ALGUNS MESES DEPOIS...

Consumados o impeachment da presidente Dilma Rousseff e a ascensão do desavergonhado Michel Temer e com a morte trágica de Teori Zavascki, ministro-relator da Operação Lava Jato, num acidente aéreo em Paraty, a "suruba romerense" funcionou... e o jogo está virando.

Neste 22 de fevereiro de 2017, o Senado Federal aprovou a indicação de Alexandre de Moraes para a vaga de Teori no Supremo Tribunal Federal.

#oBRASILprecisadeQUIMIOTERAPIA 

Helder Caldeira

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...