Chefe do setor de propina da Odebrecht relata a surpreendente evolução do dinheiro sujo na era PT

Em depoimento prestado ao ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Hilberto Mascarenhas, o chefe do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, o conhecido departamento de propinas, fez um relato da surpreendente evolução do dinheiro ilícito, no nefasto conluio montado com o governo petista.

Vejam:

2006: 60 milhões de dólares

2007: 80 milhões de dólares

2008: 120 milhões de dólares

2009: 260 milhões de dólares

2010: 420 milhões de dólares

2011: 520 milhões de dólares

2012: 730 milhões de dólares

2013: 750 milhões de dólares

2014: 450 milhões de dólares

Assim, chega-se a estratosférica soma de 3 bilhões e 390 milhões de dólares, distribuídos nesse período de 8 anos, apenas pela Odebrecht.

Não é à toa que o país está na presente situação.

da Redação

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...