Goleiro Bruno deve voltar para a prisão até o final do ano

A soltura precoce do goleiro Bruno pode representar dentro em breve um péssimo negócio para o rapaz.

O sinal foi dado pelo desembargador Doorgal Andrada do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG), que é justamente o relator do caso, a quem o ministro Marco Aurélio atribuiu a culpa pela demora na apreciação da apelação interposta por Bruno, fato que ensejou na sua liberação da prisão.

Entretanto, para o magistrado mineiro foi um erro a soltura do goleiro, pois no seu entendimento, o atraso no processo é culpa da lei brasileira.

‘A lei quer que ninguém fique preso sem estar julgado. Quase metade dos presos no Brasil não foi julgada. Responder um processo preso não pode ser comum, mas o caso do Bruno não se encaixa nisso. Ele teve ampla defesa, passou por um júri popular, fez sustentação oral. Ele já foi julgado, é diferente daquele preso que não passou por julgamento", disse Doorgal Andrada.

De qualquer forma, o desembargador adiantou que o caso de Bruno será julgado ainda este ano e com a decisão definitiva sobre a pena, o goleiro corre o sério risco de ter que voltar para a prisão, mormente em face de toda a repercussão obtida e do evidente clamor popular.

da Redação

Fonte: UOL

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Tema Livre

loading...