Redes Sociais:

A ‘Carne Fraca’ e algumas conclusões ante o esperneio de incautos

Por Eduardo Affonso


1. Esse escândalo não tem nada a ver com suborno, fraude, ganância ou saúde pública. Ele foi armado pelas multinacionais interessadas em excluir o Brasil do disputado mercado de proteína animal. 

 Logo, deixar de comer carne, verificar o prazo de validade e a procedência, evitar salsicha azulada ou mortadela com cheiro de Instituto Médico Legal é antipatriótico.

2. Você só pode se declarar vegano ou vegetariano, ou mesmo reduzir o consumo de proteína animal, se tiver protestado veementemente contra o formol no leite, o agrotóxico no tomate, o rato na Coca Cola e a soda cáustica no Ades.

Caso contrário, você é um poser. Um impostor.

3. É permitido não comer carne por falta de dinheiro. 

É proibido não comer carne por questões éticas ou morais.

4. Comer carne é, mais que um direito, um dever de todo cidadão, cuja mandíbula já veio de fábrica desenhada para destrinchar picanhas, chuletas, alcatras, sobrecoxas e lombinhos. 

Ser humano e não cravar os dentes numa carcaça animal é tão antinatural e fora de propósito quanto um pombo usar o toalete em vez de cagar em cima das estátuas.

5. A anemia é um castigo divino, uma evidência inequívoca de que Deus não aprova o comportamento dissoluto de quem não come carne.

Só veganos e vegetarianos têm anemia.

6. Vegetarianos são hipócritas, porque estão pouco se lixando para o sofrimento das cenouras, alfaces e rúculas.

7. Veganos são o nec plus ultra da espécie humana, os guardiões de todas as virtudes, a salvação da lavoura. 

São todos umas brastemps, os reis da cocada preta, os bam-bam-bans, os picas da galáxias. 

Não ouse argumentar com eles, reles mortal.

8. Os carnistas acham os veganos ridículos, mas seus inimigos de verdade são os vegetarianos. 

 Os veganos acham os carnistas ridículos, mas seus inimigos de verdade são os vegetarianos. 

Os vegetarianos acham os carnistas e os veganos ridículos, mas seus inimigos são os atendentes de lanchonetes, que acham que frango, presunto e salsicha não são carne.

9. Se você não come carne, mas passa manteiga no pão, você é tão execrável quanto o sujeito que descarna um boi vivo.

(Isso é, possivelmente, um corolário da tese petista que assegura que quem acelerou no sinal amarelo ou apertou duas vezes o botão do elevador não tem moral para criticar quem desviou 21 bilhões da Petrobras).

10. Se você boicota empresas que poluem, sonegam ou usam mão de obra escrava, você é um consumidor consciente. 

 Se você não compra produtos roubados ou falsificados, você está fazendo sua parte para reduzir a criminalidade e a contravenção.

Se você não come carne por ser contra a crueldade, você é um babaca.

11. Declarar que não come carne equivale a fazer parte de uma nova religião.

Praticamente uma seita fundamentalista.

12.  Ser vegano / vegetariano é de esquerda, porque você quer prejudicar as exportações e ferrar o governo Temer.

Ser vegano / vegetariano é de direita, porque coxinha é que não come mortadela.

Eduardo Affonso