Enquanto isso, num universo paralelo, Janete e a ‘carne podre’

Brasileiros e brasileiras, eu gostaria, no que se refere a essa operação da Polícia Federal que supostamente encontrou prováveis irregularidades em alguns poucos frigoríficos, de dizer que estou estarrecida.

A carne brasileira é, e isso eu posso afirmar porque eu como carne, eu sou uma brasileira que come carne no que se refere à proteína, às vitaminas e aos sais minerais, dizer que a carne é uma commodity que nós exportamos para fora do país, para diversos países que não são o Brasil, países esses que importam nossas exportações, o que é uma coisa muito importante no que se refere à balança comercial.

E eu posso falar de balança porque eu, mesmo estando de dieta, eu como carne, eu gosto muito da carne argentina, o bife de churrasco deles é ótimo, porque eu sou gaúcha, nascida em Minas Gerais, mas eu sou gaúcha no que se refere ao fato de eu gostar de churrasco, e tanto eu quanto o vice Presidente, Michel Temer, e o presidente Lula, nós estamos empenhados em não permitir que essas ilações, essas inverdades, afetem a credibilidade que o país conquistou no exterior e nos países estrangeiros durante os governos do PT.

Há carne podre? Sim, há carne podre. Isso pode acontecer? Não, isso não pode acontecer. Mas aconteceu, foi algo pontual, parece que foi só em vinte e um frigoríficos, e isso não é nem uma dúzia, ou pouco mais que uma dúzia, ou 25% de uma dúzia, que é menos da metade, um deles em Santa Catarina, que é uma cidade que eu já visitei e que tem uma tradição muito bonita da vaquejada do boi, que eu acho muito importante no que se refere à cultura e ao respeito aos animais, que são espécies bovinas de várias raças que formam o povo brasileiro.

Eu quero lembrar aqui que o meu governo não tergiversa nem tergiversará em apurar o que ocorreu, ou não ocorreu, porque sem provas não há crime, não pode haver condenação, nem vamos condenar sem julgamento e sem direito de defesa, que é uma coisa da ditadura onde eu, como mulher, no que se refere à questão de gênero, eu sofri torturas e não delatei ninguém, porque eu não respeito delator. Quem delata tem que provar, não pode ser a palavra do delator, que não é uma pessoa de palavra, e nós damos todo o apoio, eu e o presidente Lula, às investigações da Lava Jato, porque nunca a corrupção foi tão combatida neste país como está sendo agora pelo Ministro da Justiça e Combate à Corrupção, Sérgio Cabral.

E isso nós estamos sentindo na carne, que é uma coisa muito importante no que se refere ao selo de inspeção do Ministério da Fazenda, não, o Ministério da Agricultura, quer dizer, é que eu criei ontem, ou anteontem, não sei, o Ministério da Pecuária de Corte, e esse ministério, através do Ministro Moreira Franco, vai tomar todas as providências no sentido de apurar rigorosamente essas denúncias falsas a fim de garantir que o frango que chega à mesa do brasileiro não tenha doenças como o mal da vaca louca, a febre aftosa e a febre amarela, que é uma coisa muito importante no que se refere à vigilância sanitária e à saúde, ao SUS, ao Minha Casa Minha Vida, que eu e o Presidente Lula vamos ampliar junto com o Bolsa Família, que tem o papel de, quer dizer, não tem papel, isso foi um mal-entendido, não tem papel nenhum, nem papelão nem papel almaço, nossa carne é sadia, é de qualidade, e o que há é gente que não aceita o resultado das eleições e não se conformou com a derrota do impítimã, que era golpe e não foi golpe, porque não aconteceu, mas se tivesse acontecido, teria sido golpe, e nós confiamos na Polícia Federal, que não vai encontrar nada de podre nos laticínios nem nas embalagens adulteradas com prazo de sanidade vencido, que é uma coisa muito importante no que se refere à mortadela e à salmonela, que não são apenas produtos de exportação para fora, mas também símbolos do nosso governo, meu e do presidente Lula. Muito obrigada. Mercibocú.

Eduardo Affonso

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Tema Livre

loading...