Redes Sociais:

Testemunha arrolada por Batochio revela trama para acabar com a Lava Jato (veja o vídeo)



Um depoimento extremamente importante foi prestado nesta terça-feira (21) para o juiz Sérgio Moro, por uma testemunha arrolada pelo advogado José Roberto Batochio, aquele mesmo que defende a dupla Lula e Palocci.

Trata-se do deputado Miro Teixeira, que foi ministro das Comunicações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em seu primeiro governo.

Ficou apenas dois anos como ministro do governo petista, retornando para a Câmara como líder da situação. Deixou a liderança em seguida, alegando não concordar com os termos da Reforma da Previdência de Lula, não podendo, por isso defendê-la em plenário como líder do Governo.

É tido como homem sério, um dos melhores quadros da política brasileira.

Como testemunha de Palocci foi arrolado para dizer que nunca viu o réu roubando. Certamente, falou a verdade, até mesmo porque deixou o governo ainda em 2004.

Porém, para o Brasil e para a Lava Jato, o momento mais importante do depoimento do deputado Miro Teixeira, ocorreu nos minutos finais, quando pediu licença ao juiz Sérgio Moro para falar por mais um minuto.

Miro, para profunda indignação do indigesto advogado de Lula e Palocci, declarou que ‘Existe uma grande manipulação para fazer cessar os efeitos da Lava Jato’, com objetivo de fazer com que ‘os figurões saiam limpos, livres e isentos, anistiados e aqueles que foram seus cumplices, os empresários, fiquem na cadeia’.

Na sequência, Miro Teixeira disse que a ‘Lava Jato é uma benção para o Brasil’, e que a ‘Lista fechada é uma forma de criminalizar a política, pelos fatos praticados por políticos’.

No final, o deputado ainda disse que ‘muita coisa está sendo tramada, mas tem esperança no juiz Moro, nos procuradores e na Polícia Federal’.

Vale a pena ver o vídeo e ouvir com atenção as revelações. Moro ouviu atentamente.

da Redação