Redes Sociais:

Janot destrói Gilmar Mendes (Ouça o áudio)



O desmedido despudor do ministro do STF Gilmar Mendes, ao atacar com veemência o Ministério Público Federal, acusando-o de vazamentos na Operação Lava Jato e defendendo a anulação de delações premiadas, recebeu o pronto revide do procurador geral da República Rodrigo Janot.

Sem citar o ministro, Janot rebateu a acusação e negou os tais vazamentos.

Com veemência, mas omitindo o nome do ministro, Janot foi extremamente duro. Disse que procura se distanciar ‘dos banquetes palacianos, fugindo dos círculos de comensais que cortejam desavergonhadamente o poder político’, em clara alusão aos encontros de Mendes e Michel Temer.

Janot não parou ai. ‘Repudiamos a relação promíscua com a imprensa, seja nacional ou internacional’, prosseguiu o procurador.

‘Em projeção mental, alguns tentam nivelar a todos à sua decrepitude moral, e para isso acusa-nos de atitudes que lhe são próprias, socorrendo-se não raras vezes da aparente intangibilidade proporcionada pela eventual posição que ocupa na estrutura do Estado’, continuou o chefe do MPF.

E, finalizando, referindo-se a uma matéria publicada que fazia insinuações ao STF, Janot disparou ‘não vi uma só palavra de quem teve um disenteria verbal a se pronunciar sobre a imputação ao Congresso, ao Palácio do Planalto e até, como diz a matéria, ao Supremo Tribunal Federal’, fechou o procurador.

da Redação