Proposta indecorosa: Por dinheiro, centrais sindicais topam apoiar reformas

Na terça-feira (21) o presidente Michel Temer e o ministro do Trabalho Ronaldo Nogueira, em reunião com representantes de centrais sindicais, receberam uma proposta que demonstra o baixo nível do sindicalismo nacional, que não passa de um verdadeiro ‘caça-níquel’ de uma turma de pelegos.

Os tais dirigentes sindicalistas estão dispostos a apoiar as reformas da previdência e trabalhista em troca do retorno das contribuições sindicais obrigatórias daqueles trabalhadores não sindicalizados, que em fevereiro tiveram a cobrança proibida pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A decisão da Suprema Corte tem causado uma enorme demanda de pedidos de desfiliação.

Na negociata proposta, Temer editaria uma medida provisória e apoiaria a aprovação no Congresso de um projeto regulamentando a cobrança da contribuição.

‘Se não houver a legalização da contribuição, os sindicatos fecham’, alega João Carlos Gonçalves, secretário-geral da Força Sindical, entidade que, inclusive, convocou protestos para o dia 28 de abril, mas pretende suspender o ato caso seja efetivado o acordo com o governo.

Numa tacada só, os dirigentes sindicais pretendem dar duas ‘facadas’ nas costas dos trabalhadores. O apoio as reformas e a retomada da contribuição obrigatória.

É tudo por dinheiro!

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Variedades

loading...