Adriana deixa o xilindró hoje e é aguardada por manifestantes na porta do prédio no Leblon

A ex-primeira dama do Rio de Janeiro Adriana Ancelmo, que em parceria com o marido promoveu uma verdadeira barbárie nos cofres públicos, chafurdando-se num incomensurável mar de lama, corrupção e propina, está de malas prontas para retornar para o seu luxuoso apartamento, no aprazível bairro do Leblon.

Adriana cumprirá prisão domiciliar, sem acesso a linha telefônica e internet. A medida foi deferida pela ministra do STJ Maria Thereza de Assis Moura, diretamente de Paris, quando ela, segundo sua assessoria, estava em missão de cooperação internacional (veja aqui). A argumentação para a soltura foi relacionada ao fato da ré ter dois filhos menores para cuidar, de 12 e 14 anos de idade.

Nas redes sociais, em meio as inúmeras manifestações de repúdio, tem circulado uma foto de uma presidiária amamentando no vão da grade da prisão. A cena é chocante.

Uma recepção nada calorosa aguarda Adriana. Na frente de seu prédio inúmeras pessoas começam a se aglomerar para vaiá-la e protestar contra a decisão judicial.

da Redação

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...