Eduardo Paes, o trêfego perdulário do dinheiro público

Parceiro inseparável de Sérgio Cabral Filho, de quem foi secretário estadual de turismo, esporte e lazer e deixou o cargo para, ungido pelo então governador, concorrer a prefeitura do Rio de Janeiro, Paes venceu as eleições em 2008 e, seguindo os passos de Cabral, juntou-se ao PT, fazendo parcerias com Lula e Dilma e detonando o dinheiro do povo carioca.

Indecente, foi flagrado fazendo ‘galhofas’ e se divertindo com a difícil situação da população do Rio de Janeiro.

Numa infame conversa com Lula, ironizava o sítio do ex-presidente, em Atibaia (SP), fazendo comparação medíocre envolvendo Maricá (RJ), causando extrema revolta entre os habitantes da cidade.

Recente revelação do jornal ‘O Globo’ demonstra que Eduardo Paes, durante o período em que foi prefeito, gastou R$ 53 milhões apenas com a realização de festas. Pura farra com o dinheiro público.

Tal fato é apenas um pequeno absurdo na imensidão de coisas erradas promovidas por este canastrão, que merece fazer companhia ao seu velho companheiro em Bangu 9.

Amanda Acosta

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política

loading...