Redes Sociais:

Eduardo Paes, o trêfego perdulário do dinheiro público



Parceiro inseparável de Sérgio Cabral Filho, de quem foi secretário estadual de turismo, esporte e lazer e deixou o cargo para, ungido pelo então governador, concorrer a prefeitura do Rio de Janeiro, Paes venceu as eleições em 2008 e, seguindo os passos de Cabral, juntou-se ao PT, fazendo parcerias com Lula e Dilma e detonando o dinheiro do povo carioca.

Indecente, foi flagrado fazendo ‘galhofas’ e se divertindo com a difícil situação da população do Rio de Janeiro.

Numa infame conversa com Lula, ironizava o sítio do ex-presidente, em Atibaia (SP), fazendo comparação medíocre envolvendo Maricá (RJ), causando extrema revolta entre os habitantes da cidade.

Recente revelação do jornal ‘O Globo’ demonstra que Eduardo Paes, durante o período em que foi prefeito, gastou R$ 53 milhões apenas com a realização de festas. Pura farra com o dinheiro público.

Tal fato é apenas um pequeno absurdo na imensidão de coisas erradas promovidas por este canastrão, que merece fazer companhia ao seu velho companheiro em Bangu 9.

Amanda Acosta