Dilma, a próxima ré da Lava Jato, no caminho de Luiz Inácio

O homem que traçou a estratégia para a reeleição de Dilma Rousseff, terá papel preponderante na sua ida para o banco dos réus, condenação e prisão.

João Santana, que acaba de fechar acordo de delação premiada, juntamente com sua esposa Mônica Moura, recebeu entre outubro de 2014 e maio de 2015, 22,5 milhões de reais do departamento de propinas da Odebrecht.

A ordem partiu de Dilma, fato já esclarecido pelos delatores.

Esta será a primeira ação penal contra a ex-presidente no âmbito da Lava Jato, carreada de fartas provas e delações elucidativas. João, Mônica, Marcelo e outros executivos da Odebrecht.

A nauseante e propalada conversa de que ‘Dilma é uma mulher honrada’ espatifou-se mais uma vez.

A Lava Jato deverá colocar no xilindró o presidente e a presidenta.

Gonçalo Mendes Neto

[email protected]

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política

loading...