Conselheiros do TCE do Rio estão soltos e livres para obstruir as investigações

Uma decisão absurda do Superior Tribunal de Justiça, restituiu a liberdade aos cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro (TCE-RJ), presos na Operação Quinto de Ouro da Polícia Federal.

Os conselheiros Aloysio Neves, Domingos Brazão, José Gomes Graciosa, Marco Antônio Alencar e José Maurício Nolasco, além do delator, o conselheiro Jonas Lopes, estão todos envolvidos num esquema de cobrança de propina durante o nefasto governo Sérgio Cabral.

Cabia ao membros do TCE fazer ‘vistas grossas’ em contratos entre empreiteiras e governo.

Foram oito anos de incontida farra com o dinheiro público.

Homens poderosos, ricos, com inúmeros relacionamentos influentes, dedicarão o tempo agora para tentar destruir provas, obstruir investigações e calar eventuais testemunhas.

De qualquer forma, não poderão durante os próximos seis meses pisar na Corte de contas, mas continuarão recebendo os seus polpudos salários, sem trabalhar.

Amanda Acosta

[email protected]

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...