Prestes a receber o réu Lula, juiz Moro vaticina: ‘combater a corrupção é uma honra’

Dentro de mais alguns dias, precisamente no dia 03 de maio, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estará sentado no banco dos réus em Curitiba, perante o juiz Sérgio Moro, quando irá prestar depoimento sobre o caso do tríplex do Guarujá´.

No universo de corrupção em que se envolveu Lula, os valores envolvidos parecem ínfimos. E são.

Lula, num discurso, chegou a ironizar a situação: ‘fui presidente duas vezes e estão querendo me incriminar por causa de um apartamento’, disse num encontro petista diante de uma plateia que foi ao delírio.

De fato, mas são nos pequenos detalhes que se chega aos grandes malfeitos dos grandes criminosos.

Tomam muito cuidado nas grandes negociatas, mas, por vezes, deixam enormes rastros nos ‘pequenos’ crimes.

Do crime no Guarujá sobrevieram outros, hoje já são cinco processos, especificamente contra Lula.

Com relação aos comparsas, que normalmente se arriscam mais, a Lava Jato já conseguiu desvendar um imenso emaranhado de atrocidades, que permitiram ao Ministério Público concluir, no legítimo papel de representante da sociedade e órgão acusador dos facínoras que se chafurdaram na corrupção do ‘petrolão’, que Lula era o grande chefe.

Dia 03 de maio começa uma nova etapa do calvário dessa figura, diante de um juiz que, para alegria das pessoas de bem, acaba de declarar que ‘combater a corrupção é uma honra’.

Vanessa Mallmann

[email protected]

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...