Depois da Histeria com José Mayer e da Baixaria do BBB17, Guerra Cultural segue com ‘O que é isso, Surfistinha?’

Depois de provocar a Histeria das feminazis em todo Brasil com o escândalo de assédio sexual de José Mayer e de lançar mais um picareta (o tal Melão, ou Mamão, eu sei lá) como deputado federal petista no BBB17, a Rede Globo, a organização criminosa mais nojenta, vagabunda e corrupta do Brasil, segue na ofensiva cultural.

Lançaram ‘Os dias eram Assim’ que deveria, na verdade, se chamar ‘O que é isso, Surfistinha?’, porque mais parece uma mistura de ‘O que é Isso, Companheiro? ‘com ‘Bruna Surfistinha’

Aparentemente trata-se da filha de um “Odebrecht ligado ao DOPS” (um empresário malvado da construção civil que gosta de tortura) que se envolve com um médico metrossexual (é esse o termo?) cujo irmão é comunista.

Roberto Marinho e General Costa e Silva
Roberto Marinho e General Costa e Silva

A Globo usa a técnica vagabunda de sempre inclusive mostrando um casal dentro de um Fusca, no Rio de Janeiro dos anos 70 (porque médico nos anos 70 era um cara que tinha um Fusca, uma caneta Cross e um apartamento pelo BNH) com a música do Legião Urbana (banda dos anos 80) como fundo musical. Abre a minissérie com uma atriz (cujo nome não quero nem saber) numa cena de nudez para atrair o público da Chinelândia e depois começa com as mensagens subliminares.

Parece que a principal mensagem é – ‘empreiteiras participaram com militares de coisas parecidas com aquilo que participaram com o Lula’ - só esqueceram de mostrar Roberto Marinho na foto com o Costa e Silva...

Vale tudo para distrair os brasileiros da Guerra Civil que a Organização Criminosa Petista promete provocar em Curitiba no dia 3 de maio.

Milton Pires

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Sociedade

loading...