Na véspera da audiência com Moro, Lula perde o seu mais combativo defensor

A situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai se afunilando para um merecido desfecho. Os depoimentos de João Santana e, principalmente, Léo Pinheiro, nesta última semana, foram catastróficos para o petista.

Tais fatos, na véspera de seu encontro com o juiz Sérgio Moro representam um abalo indescritível e de consequências extremamente prejudiciais para a estratégia de sua defesa.

Porém, nada é tão ruim que não possa piorar. É justamente o que parece acontecer com Lula.

O seu mais aguerrido defensor, indiscutivelmente o que mais entende de direito, deve deixar sua defesa. José Roberto Batochio está caindo fora.

Um ‘dilema ético’ envolvendo as antagônicas posições processuais de seus dois clientes – Lula e Palocci – deve afastá-lo da defesa dos dois petistas.

A Lula, restará a estupidez de Cristiano Zanin.

Está morto!

Vanessa Mallmann

[email protected]

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Variedades

loading...