Mendes adia julgamento por mais uma longa viagem ao exterior. Quem paga a conta?

A repórter Andréia Sadi, da Globo News, entrevistou nesta terça-feira (25) Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e atual presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

À reportagem, o magistrado disse que pretende pautar novamente o julgamento da cassação da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer só no final de maio. Não pautará antes porque ele, Gilmar Mendes, estará em mais uma longa viagem internacional.

O cerne da questão é: o que tanto faz no exterior o ministro Gilmar Mendes, cabulando dias úteis de trabalho?

Falta de trabalho no STF e no TSE tenho convicção de que não é. Sem falar que essas sucessivas viagens internacionais do ministro, um servidor público como qualquer outro — ainda que togado —, deveriam ser agendadas para os recessos do Poder Judiciário. Aliás, quem está pagando as despesas do ministro do STF nessas viagens internacionais? São viagens a trabalho ou pessoais?

São essas regalias, essas mamatas, esses privilégios que precisam ser atacados com veemência pelo povo brasileiro.

A conta é salgada, o serviço prestado beira a iniquidade e continuamos fingindo que isso aqui é uma República e não uma Sesmaria. Precisamos reagir!

>#oBRASILprecisadeQUIMIOTERAPIA  

Helder Caldeira

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...