Reviravolta leva embate decisivo entre banda mal do STF e Lava Jato para o plenário da Corte

Se Palocci não for solto nos próximos dias, os planos dos inimigos da Operação Lava Jato poderão naufragar.

E, nesse sentido, um golpe mordaz foi dado nesta quarta-feira (3) pelo ministro Edson Fachin, relator do habeas corpus do petista.

A decisão sobre uma eventual soltura de Palocci não ficará mais restrita à 2ª turma do STF, dominada por Gilmar Mendes.

Fachin decidiu levar o caso para análise do plenário.

Todos os ministros da Corte terão que se manifestar e votar.

Em caso de não acolhimento, Palocci continuará preso e furioso, pronto para retomar a negociação de sua delação premiada.

Por outro lado, caso o HC seja acolhido, o Brasil conhecerá com muito mais propriedade a sua Suprema Corte.

E, nesse caso, ou vamos às ruas ou entregamos de vez o país na mão da bandidagem.

Está chegando a hora do confronto final.

Amanda Acosta

[email protected]

https://www.facebook.com/amanda.acosta.3956?fref=ts

Not�cias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...