Grupo invade comissão de Reforma da Previdência e acaba com sessão

Na noite desta quarta-feira (3), um grupo formado por agentes penitenciários invadiu algumas áreas do Congresso Nacional, especialmente a comissão especial que se preparava para votar a Reforma da Previdência.

O presidente da comissão, Carlos Marun (PMDB-MS) – aquele que era ‘bate pau’ do Eduardo Cunha – foi obrigado a interromper e encerrar a sessão, sem que a votação dos destaques fosse realizada.

A nova data foi marcada para dia 09 de maio. Antes Marun que resolver o problema da segurança dos senhores deputados.

‘Esse tipo de situação não pode ser considerada uma coisa comum. Quero discutir a questão de segurança do Parlamento e temos que estudar em termos de legalidade o que aconteceu’, disse o deputado, envolvido em inúmeras denúncias de corrupção em seu estado, onde era um autêntico ‘serviçal’ do ex-governador André Puccinelli.

Os agentes penitenciários protestavam em causa própria. Querem a aprovação de uma emenda que os equipara às regras de policiais federais.

Eles prometem retornar em maior número na próxima semana. 

Mais cedo, porém, por 23 votos a favor e 14 contra, a Comissão Especial aprovou o relatório de Arthur Maia.

da Redação

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política

loading...