Eduardo Affonso

É arquiteto no Rio de Janeiro.

A enigmática conversa entre Janete e Magali

Um ‘lepitope’ foi resgatado das águas barrentas do Rio Guaíba, em Porto Alegre. 

Nele foram encontradas as seguintes mensagens na pasta de Rascunhos: 

De “Magali” para “Janete”: Oi, fofa. Adorei o casaquinho vermelho. O cabelo também ficou muito bom com esse corte. Quando é que sai o nosso pagamento?

De “Janete” para “Magali”: A ema gemeu no tronco do juremá. Mamãe subiu no telhado.

De “Magali” para “Janete”: Ótimo. Bom saber. Mas, e o pagamento, quando é que sai?

De “Janete” para “Magali”: Mandacaru quando fulora na seca é um sinal que a chuva chega no sertão. A águia pousou. Assim começou a tragédia no fundo do mar.

De “Magali” para “Janete”: Fofa, quando a gente combinou de se falar por este mail falso, usando metáforas, era pra despistar a polícia. Desse jeito você está despistando até eu mesma. A grana sai ou não sai?

De “Janete” para “Magali”: Gip gip nheco nheco, pé de pato mangalô três vez.

De “Magali” para “Janete”: Quer dizer que vai demorar, é isso?

De “Janete” para “Magali”: Não é que eu queira reviver nenhum passado nem revirar um sentimento revirado. Eu vou de escada pra elevar a dor.

De “Magali” para “Janete”: Na moral, a gente tem que repassar a bufunfa pra todos aqueles doleiros, entregar a parte do Vaca, do Italiano, pagar a Net, a Unimed e o condomínio, sem falar no seu vice decorativo, que tá na nossa cola querendo o que é dele. O que é que eu digo?

De “Janete” para “Magali”: Ora, direis, ouvir estrelas, certo perdeste o senso. O guarda civil não quer a roupa no quarador, meudeus onde vai parar, parar essa massa?

De “Magali” para “Janete”: Pois é, onde vai parar, né? Bora desenrolar logo esse depósito, please...

De “Janete” para “Magali”: Ele vai dar uma chinelada na barata dela.

De “Magali” para “Janete”: Ok, mas quando? Hoje já é dia 8, as contas venceram dia 5. Os fornecedores de mortadela tão ameaçando suspender a entrega, e você sabe que isso pode ser fatal no nosso planejamento estratégico.

De “Janete” para “Magali”: Mizifio do jeito que suncê tá só o home é que pode te ajudá.

De “Magali” para “Janete”: Quer dizer que temos que falar direto com o Chefe, o Brahma, o Amigo?

De “Janete” para “Magali”: Açaí guardiã, zoom de besouro, um ímã.

De “Magali” para “Janete”: Hã?

De “Janete” para “Magali”: Ah, era pra falar em código, né? Agora que eu entendi. Desculpa, não tô acostumada no que se refere a metáfora, que é uma coisa muito importante. E metáfora é o quê mesmo?

De “Magali” para “Janete”: Ok, esquece. Vamos combinar diferente. Pra avisar que vai liberar um pagamento, você cria um ministério. Qualquer um. Se for caixa 2, você fala a palavra “malfeito” num discurso. Se for propina da Petrobras, chame alguém de “querido” ou “querida” numa entrevista. E se tiver que dar algum pro Nine, diga que está "estarrecida". Fechou?

De “Janete” para “Magali”: Positivo e operante. Raposa vermelha na escuta. Aonde a vaca vai, o boi vai atrás. Câmbio, desligo. 

Agradece-se a quem puder ajudar a identificar a quem pertence o ‘lepitope’ e a descriptografar as mensagens.

Eduardo Affonso

Eduardo Affonso

É arquiteto no Rio de Janeiro.

Mais de Eduardo Affonso

Comentários

Notícias relacionadas

loading...