Casa de Lindbergh foi usada como local para repasse de propina

Um ‘pacotinho’ com duzentos mil reais foi entregue a Mônica Moura por um assessor de Léo Pinheiro da OAS, na casa do senador Lindbergh Farias, no bairro Leblon, no Rio de Janeiro.

O valor era parte do pagamento de inserções publicitárias do PT, com o objetivo de alavancar a candidatura de Lindbergh ao governo do Rio de Janeiro, em 2014.

No momento do repasse do dinheiro, estavam na casa, além do senador, a sua esposa e filhos.

Ao revelar o fato, Mônica Moura fez questão de ressaltar que chamou sua atenção a relação de ‘intimidade’ existente entre o assessor de Léo Pinheiro, de nome Mateus Coutinho, e o senador petista.

Certamente, outros encontros e outros ‘pacotinhos’ rolaram entre a dupla.

Em sua defesa, Lindbergh disse que Mônica está mentindo, repetindo a estratégia de Lula e Dilma.

O detalhe fatal é de que as inserções relatadas por Mônica, foram efetivamente realizadas e o pagamento do serviço não aparece em nenhuma prestação de conta.

da Redação

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política

loading...