Liberado anexo da delação da JBS que destrói Lula, Dilma e PT

A delação da JBS, a mesma que detonou Aécio Neves, atinge frontalmente os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff e o Partido dos Trabalhadores.

Todos os detalhes do mega esquema que beneficiou os petistas são revelados pelo empresário Joesley Batista, no anexo 1 da delação, que acaba de ser liberado.

Ontem, o PT, em nota à imprensa, assim classificou a delação dos irmãos Batista: ‘Provas materiais, irrefutáveis, comprovam a natureza corrupta da coalizão de forças que se apossou do poder’.

O PT tem toda razão. As provas são irrefutáveis e atingem também todo o tempo em que o partido esteve no poder, sendo, aliás, o período em que o grupo JBS atuou com mais destreza e conseguiu ‘dinheiro fácil’ do BNDES, aumentando o seu patrimônio de R$ 600 milhões para R$ 150 bilhões.

De acordo com o Joesley Batista, a JBS depositou cerca de R$ 300 milhões em propina devida ao PT numa conta secreta na Suíça, em razão de vantagens ilegais obtidas pela empresa junto ao BNDES.

A propina, de acordo com as planilhas da JBS, era dividida entre os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Os detalhes da delação são arrasadores.

Estamos aguardando uma nova ‘nota à imprensa’ do PT.

da Redação

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...