Valdivino Sousa

Valdivino Sousa é Professor, Matemático, Contador, Bacharel em Direito e Escritor.  Pesquisador sobre Engenharia Didática em Matemática; Modelagem; Construção do Conhecimento em Matemática;   Modelos Matemáticos e suas Aplicações. Semanalmente escreve para o Jornal da Cidade Online e JFC.

Porque a Matemática existe?

Porque a matemática existe? 'Para que serve?'; 'Porque eu preciso estudar matemática?'. São perguntas frequentes feitas pelas pessoas que insistem em saber, enfim, a finalidade da matemática. Como podemos ver, a matemática está presente cada vez mais no nosso dia a dia, aparece no nosso cotidiano de uma forma extraordinária e cada vez mais rápida e renovadora... O que seria de nós sem ela?

Nós precisamos da Matemática para praticamente tudo o que fazemos, desde calcular quanto arroz precisamos preparar para o almoço até planejar como será gasto nosso salário ou mesada. Ou seja: saber Matemática é essencial para se viver em sociedade.

Se pararmos para observar, a matemática é tão fundamental as nossas vidas como o português, assim como precisamos da lingüística para falar nosso idioma, necessitou dos números e seus derivados! Façamos um teste! Passe no mínimo 10 minutos do seu cotidiano e tente ficar esse tempo sem envolver nada que relacione números. Impossível. Até no momento da cronometragem do tempo, necessitamos dos números. Faça outro pequeno teste e veja quantas vezes a matemática aparece no seu dia a dia, seja no trabalho, seja em casa, seja na escola, curso ou faculdade, seja num clube ou shopping, num cinema, no computador, no diálogo com seu grupo de amigos, entre outros. Veja e confirme se em tudo isso ela marca sua presença. Se ficarmos atentos a tudo que acontece ao nosso redor, iremos ver que a matemática não se trata apenas de uma simples diversão ou de uma simples aula chata na escola, mas sim, de um conteúdo bastante importante que faz parte de nossas vidas e que carregaremos pelo resto da vida!

Durante várias décadas, o ensino da matemática e a matemática como ciência foram vistos como imutáveis, prontos, acabados. O ensino resumia-se em transmissão do conhecimento previamente adquirido pelo professor, detentor de toda sabedoria, e memorização por parte dos aprendizes daquilo que lhes era passado e que, posteriormente, seria cobrado numa avaliação metódica e de caráter quantitativo, visando verificar a capacidade de reproduzir tudo o que lhe fora transmitido, fazendo uso dos algoritmos e fórmulas que memorizaram sem poder questionar a verdadeira utilização das mesmas.

Com o avanço das novas tecnologias, a informação acessível em qualquer lugar e, principalmente, a necessidade de se repensar o papel da matemática nos dias atuais, essa visão de uma ciência imutável começa a mudar. O medo e o desgosto, por parte dos alunos, em relação à matemática estavam ficando nítido. O saber matemático era privilégio de poucos que tinham uma predisposição pela disciplina. O que dizer então das comunidades mais afastadas, marginalizadas e até mesmo da classe trabalhadora? A matemática era vista como a vilã de todas as disciplinas, causa maior da reprovação.

Esse aspecto precisava ser mudado. De qual forma? A matemática precisa ser uma ciência viva, dinâmica e, principalmente, significativa. É preciso despertar nos alunos o seu lado questionador, crítico, investigativo, assim como todo cientista age. Em seguida mostrar que a matemática está presente em nossas vidas desde o momento em que acordamos e que suas experiências anteriores, mesmo fora de sala, são de fundamental importância para o desenvolvimento da matemática como ciência. Sobre isso, Ubiratan D’Ambrosio destaca no Programa Etnomatemática: “O Programa Etnomatemática tem importantes implicações pedagógicas. Educação é, em geral, um exercício de criatividade. Muito mais que transmitir ao aprendente teorias e conceitos feitos, para que ele as memorize e repita quando solicitado em exames e testes, a educação deve fornecer ao aprendente os instrumentos comunicativos, analíticos e tecnológicos necessários para sua sobrevivência e transcendência. Esses instrumentos só farão sentido se referidos à cultura do aprendente ou explicitados como tendo sido adquiridos de outra cultura e inseridos num discurso crítico. O Programa Etnomatemática destaca a dinâmica e a crítica dessa aquisição.”

A matemática precisa ser vista como uma ciência viva, útil à sociedade, significativa e prazerosa, deixando de ser um privilégio de poucos.

A importância da Matemática em Nossas vidas

Ao longo dos séculos, a matemática vem sendo cada vez mais importe em nossas vidas, ela está presente em todo lugar, com ela conseguimos obter várias conquistas, como o grande trunfo do homem ir ao espaço, pois sem a matemática isso nunca teria acontecido. Ha várias formas de interpretar a matemática, teatro e musicas são umas delas. A matemática está presente em cada um de nós, esperando o momento certo de sair, todos nós somos capazes, só precisamos acreditar em nós mesmo, seguir em frete e mostrar nosso talento, portanto, inspire-se e procure a matemática que está presente em você e mostre a todos que você, como Tales de Mileto em 575 a.C. usou a geometria para resolver cálculos como à altura de uma pirâmide, Pitágoras, que foi o primeiro a mencionar a palavra “matemática” em 530 a.C. e ele provou que a soma dos quadrados dos catetos é igual ao quadrado da hipotenusa H²=C²+C², Galileu que até hoje é considerado um dos maiores matemáticos do mundo, foi dele o invento do compasso, e outros mais, mostre que você é capaz, talvez não faça história, mas com certeza terá uma grande experiência de vida.

Porque tantos números e letras?

Não culpemos nossos professores de matemática, por tantos números, letras, tantos cálculos. E sim culpemos os grandes  matemáticos Tales com seu teorema, com o seu raciocínio lógico. E o teorema de Pitágoras!? – “Em qualquer triângulo retângulo, a área do quadrado cujo lado é a hipotenusa é igual à soma das áreas dos quadrados cujos lados são os catetos.” E culpemos tantos outros Matemáticos, por nós ajudar a crescer na vida, por nós dar a oportunidade de passarmos em um vestibular com a maior nota em matemática.

A matemática nos acompanha desde 1° serie do ensino fundamental, aliás, desde bem antes disso. A matemática está presente quando nossos pais nos ensinam a falar quantos anos temos contando nos dedos.

Nossas vidas são feitas de matemática. Por mais que nossos professores sejam chatos insuportáveis que peguem no nosso, que nos dêem  notas baixas mesmo agente se comportando, esse é o trabalho deles passar para nós o que foi passado para eles, para que possamos guarda o que aprendemos, e colocar em pratica em nossas vidas, e passar para frente.

Lógico, não somos como os grandes matemáticos, mas devemos seguir sua matemática, lógico não é necessário que fiquemos loucos e queiramos fazer historia, pois afinal já temos exemplos matemáticos de mais.

Por que a matemática é importante e esta presente na vida das pessoas

Sem matemática … ninguém anda

“Os meios de transportes estão, a cada dia, mais presente em nossas vidas”. Neste primeiro tema elas mostram-nos o grão é importante a matemática no desenvolvimento de um povo. Primeiro vem à construção de meios de locomoção utilizados pelo homem, depois organizar esses meios de transporte, sem os conhecimentos matemáticos isso fica quase impossível acontecer.

Vamos a um exemplo:

Uma empresa de transporte possui um veículo de carga cuja capacidade de carga é de 12.200 kg. Supondo que a carga a ser transportada por mês é de 15.250 cxs de 0,02 toneladas cada. E que o caminhão não ultrapasse a jornada diária de trabalho. Cada viagem para entrega (ida e volta) são necessárias 2h e 40min.  Quantos dias seriam necessários para fazer a entrega total?

Resolução:

 Carga a ser transportada: 12.250 cxs x 0,02 = 245 ton ou 245.000 kg.

 Número de viagens necessárias: então temos: 245.000 kg / 12.200 kg = 20 viagens

 Agora vamos calcular  quantas viagens podem ser feitas por dia.

Se uma viagem leva 2h40 min, quantas podem ser feitas em 8 horas?

Convertendo 2h40min temos: 40/60 = 0,6 h + 2h

Então, o tempo de cada viagem seria 2,6 h.

 Então temos: 8/ 2,6 = 3 viagens (entregas) podem ser feitas por dia.

 E, quantos dias para fazer a entrega total?  

Ora, se são necessárias 20 viagens para entregar tudo e podem ser feitas 3 entregas por dia logo:  20 / 3 = 6 dias.

 Poderia mencionar aqui vários exemplos para cada tópico a seguir, porém, o intuito deste artigo

não é de resolução de problemas, mas sim de fazer uma abordagem da importância da matemática em nossa vida.

 Sem matemática … ficamos no escuro

“Em casa, nas escolas, no trabalho, todos precisamos de energia elétrica”. Mais uma vez a matemática tem o seu papel importante na organização e distribuição da energia elétrica, custo benefício, sem o uso da eletricidade hoje é impossível para o crescimento e desenvolvimento de uma nação.

Sem matemática … ninguém vive

“O estudo do comportamento das endemias e da evolução de inúmeras doenças, como degenerativas, é dependente da matemática”. A importância da matemática no auxilio de outras ciências como a medicina, a genética, a biologia, a farmacologia entre outras, através do uso da estática um dos ramos da matemática.

Sem matemática … não saímos do lugar

“O homem teve de levar os seus olhos até as profundezas do espaço para obter estas imagens. Não teria como fazê-lo sem a matemática.” Em um primeiro momento, parece que o autor volta a escrever sobre o mesmo tema já citado anteriormente, como o titulo de que “sem matemática ninguém anda.” Porém, esta relacionada com os grandes avanços dessa ciência como a conquista do homem ao espaço e o desenvolvimento das novas tecnologias, como os grandes satélites que revolucionou a comunicação e o uso da imagem.

Sem matemática … ninguém come

“Pode parecer estranho temperar comida com números mas, ao contrário do que se possa pensar, a matemática está presente no dia-a-dia do campo.” A utilização da matemática na produção de alimentos e aprimoramento de novas tecnologias, como instrumentos usados no campo, o uso da irrigação, melhoramento de sementes, entre outros, como custo benefício, de determinadas técnicas usada para aumentar a produção no campo. Tudo isso tem haver com os conhecimentos matemáticos. São estudos desse tipo que leva ao governo a tomar novas medidas no campo, através do Ministério da Agricultura, onde investir mais, e melhor usando o conhecimento de novas tecnologias usadas.

Sem matemática … ninguém fala

O último tópico ele faz referência as grandes descobertas que revolucionou todo o mundo, que são os meios de comunicação em massa, como o telefone, a internet. Vejamos o que dizem as estudantes de matemática Fernandes e Kelven:

O surgimento da internet e dos novos meios de telecomunicações constitui, sem dúvida, a grande revolução tecnológica da virada do milênio e vai mudar a vida de todos nós. Através dos computadores, todo planeta até agora permanentemente ligado e tocando informações. Por trás dessa revolução, a Matemática teve, e continua tendo, um papel crucial.

Matemáticos foram fundamentais para a invenção e para o desenvolvimento do computador e do telefone celular. A instalação das redes de comunicação e a administração do enorme fluxo de informações que elas transportam evolvem problemas matemáticas da maior da maior relevância maior da maior  relevância. Por isso, matemáticos estão ajudando a desenvolver o software que faz a internet e a telefonia celular funcionaram.

O homem utiliza a Modelagem Matemática para modelar e resolver situações matemáticas do dia a dia.

A modelagem matemática está presente na vida do homem desde os tempos remotos, ao utilizar conhecimentos matemáticos para modelar e resolver situações problemáticas com as quais se deparava. Quando esses conhecimentos se mostravam insuficientes, a busca de novos objetos e/ou relações matemáticas fazia-se necessário (Costa e Ghedin, 2007). Eis alguns modelos importantes criados pelo homem: a roda inventada pelos sumérios no ano 3000 a.C.; o modelo criado por Eratóstenes (276-196 a.C) para calcular a circunferência da Terra e os modelos criados por Galileu Galilei (1564-1642) para a queda dos corpos e para o movimento parabólico dos projéteis.

 Mas, apesar das evidências de que a Matemática foi e ainda é desenvolvida a partir das necessidades humanas, no processo educativo predomina uma postura formal assumida por grande parte dos educadores, onde o conhecimento matemático é aceito somente dentro do terreno da Matemática, não interessando questões como "para que serve isso?". Mas, essa orientação formalista vem sendo questionada.

 A falta de integração entre as posturas formal e aplicada frente à Matemática é ressaltada por D'Ambrósio (1999a: 01) ao considerar que "o problema maior do ensino de ciências e matemática é o fato das mesmas serem apresentadas de forma Desinteressante, Obsoleta e Inútil, e isso DÓI para o jovem". Uma discussão a ser levantada aqui é que a postura epistemológica do professor que apresenta algumas visões distorcidas da ciência pode influenciar na carência de propostas metodológicas que privilegiem o desenvolvimento da criatividade e das capacidades cognitivas.

 O papel dos professores, embora esteja sendo amplamente discuti do, continua, na maioria das vezes, sendo o de transmissor de conteúdos, o que na maioria das vezes resulta na formação de alunos passivos. Assim torna-se mais difícil garantir a participação dos estudantes na transformação da sociedade, como futuros cidadãos.

Através da Modelagem Matemática acredito que possam os desenvolver a criatividade e uma postura crítica em nossos alunos, vislumbrando a possibilidade de mudar sua realidade, e de sua participação nas diversas transformações que a humanidade está vivendo.

Valdivino Sousa é Professor, Matemático, Pedagogo, Contador, Bacharel em Direito e Escritor. Pesquisador sobre Engenharia Didática em Matemática; Modelagem; Construção do Conhecimento em Matemática; Modelos Matemáticos e suas Aplicações. Seu trabalho é reconhecido com Medalha de Mérito como docente pelo Instituto Matematics. É Professor nos cursos de Matemática, Ciências Contábeis, Administração e Engenharia. Dedica-se também a área contábil, com mais de 20 anos de experiência e desde 2005 é Contador responsável da Alves Contabilidade e Consultoria Tributária. Atuante nas seguintes áreas: Tributária, Contábil e das Entidades sem fins Lucrativos. Autor de mais de 10 (dez) livros e têm vários artigos publicados em revistas e jornais especializados nos assuntos de Legislação tributária e contábil. Semanalmente escreve para o portal D.Dez, Jornal da Cidade e Folha Online. Site: http://www.valdivinosousa.mat.br E-Mail: [email protected] Cel Whatsap 11- 9.9608-3728

Mais de Valdivino Sousa

Comentários

Notícias relacionadas

loading...