Eduardo Affonso

É arquiteto no Rio de Janeiro.

Carta Capital, fim do humor involuntário

O humor, neste país já tão carente de motivos para sorrir, sofrerá um duro golpe.

Está para sair de circulação o semanário bufo Carta Capital.

Representante único do nonsense em nossa imprensa, CC foi uma publicação incompreendida.

Talvez por falta de um alerta tipo "Contém ironia", uma tarja à la Sensacionalista ("Notícias isentas de verdade!") ou de um iconezinho - como o Alfred Neuman, da Mad - desdentado e de camiseta vermelha na capa, Carta Capital acabou levada a sério por diversas pessoas.

Após consumir toneladas de celulose e milhões de reais em patrocínio estatal, Carta dá sua última (e engraçadíssima) cartada tentando angariar assinaturas - de analfabetos políticos!

Símbolo ímpar do melhor humor (que é o humor involuntário), Carta Capital vai se juntar a Costinha, Dercy, Golias, Chico Anísio, Stanislaw Ponte-Preta, Barão de Itararé, Mussum e Zacarias no panteão dos comediantes mortos.

Sua herdeira e sucessora natural, a Folha de São Paulo, circula normalmente.

Eduardo Affonso

Eduardo Affonso

É arquiteto no Rio de Janeiro.

Mais de Eduardo Affonso

Comentários

Notícias relacionadas

loading...