Em Passo Fundo (RS) um crime que demonstra a frieza e psicopatia de um ‘jovem pacato’ (veja o vídeo)

O criminoso um jovem tido como extremamente pacato, revelam pessoas que conviviam com Anderson Rebechi Portela. Estudante de direito e estagiário em uma das varas da Justiça do Trabalho de Passo Fundo (RS).

O seu estágio iria completar o segundo ano, sem que tivesse uma única falta. Era tido como uma pessoa muito responsável, inclusive auxiliava o juiz nas audiências.

O acontecimento fatídico aconteceu no dia 7 de julho, uma sexta-feira, tarde da noite, em pleno centro da cidade.

Após cometer o crime, Anderson foi tranquilamente a uma festa julina dos funcionários da Justiça do Trabalho.

A vítima Alaercio Michelin, colega de faculdade do criminoso, foi morta com vários golpes desferidos com uma barra de ferro, sem que tivesse qualquer possibilidade de defesa, vez que foi pego pelas costas.

As rádios de Passo Fundo (RS) chegaram a divulgar que a motivação do crime seria uma dívida da vítima para com o criminoso. Porém, uma nova versão dá conta de que a prática de bulling, por parte da vítima, poderia ter desencadeado o ódio que culminou no assassinato.

De qualquer forma, salta aos olhos a frieza de um jovem que era considerado extremamente tranquilo e cumpridor de seus deveres.

Antes de o crime ser desvendado, Anderson ainda trabalhou normalmente no Fórum Trabalhista da cidade, na segunda (11) e na terça-feira (12). Na quarta-feira, ele sumiu e ainda continua foragido.

Abaixo, o vídeo com a silenciosa perseguição que o acusado realizou sem que fosse notado pela vítima, momentos antes do crime. Alaércio recebeu os golpes quando entrava em seu carro.

Anderson Rebechi Portela foi indiciado pelo crime de homicídio triplamente qualificado, com as seguintes qualificadoras: motivo torpe, através de emboscada e utilização de meio cruel.

O crime chocou a cidade.

Edmundo Zanatta

[email protected]

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Foco RS

loading...