Advogados de Lula, desatentos, não sabiam e foram surpreendidos com bloqueio de bens

O 19º andar do edifício localizado na Rua Padre João Manuel, 755, em Cerqueira César, São Paulo, onde se localiza o escritório dos advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quase veio abaixo no dia 19 de julho, quando ocorreu o bloqueio de R$ 606,7 mil reais nas contas correntes de seu mais famoso cliente.

Ninguém entendeu nada!

Na sequência, outra informação desastrosa, o sequestro de três apartamentos, um terreno e dois veículos.

E o pior viria no dia seguinte, 20 de julho, com a notícia do bloqueio de R$ 9 milhões em planos de previdência de Lula, junto a Brasilprev, um notável prejuízo financeiro e político.

Preocupados tão somente com a questão política, os advogados de Lula, logo após a publicação da sentença prolatada pelo juiz Sérgio Moro, criticaram sem ao menos se darem ao trabalho de ler.

Tanto é verdade que só foram atacar os tais bloqueios depois que eles foram efetivados e fartamente noticiados pela imprensa.

Moro, mais uma vez, pegou a dupla, quase sertaneja, Teixeira e Zanin no contrapé.

Jaqueline Lombardi

[email protected]

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política

loading...