Desembargadora que pessoalmente tirou filho traficante da cadeia, deverá ser punida pelo CNJ (veja o vídeo)

A atuação sinistra da presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TER-MS) deverá receber severa punição por parte do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A denúncia feita pelo Jornal da Cidade Online (veja aqui) e repercutida neste domingo (30) pelo programa Fantástico da Rede Globo (veja o vídeo no final da matéria), ganhou enorme repercussão, evidenciando uma repugnante atuação da magistrada em favor do filho, Breno Fernando Solon Borges, flagrado transportando 129 kg de maconha, munição e arma.

O envolvimento do rapaz com drogas é antigo. Mesmo ciente da situação, a desembargadora Tânia Borges cedia sua monumental chácara localizada na estrada EW 5 no loteamento denominada Chácara dos Poderes, em Campo Grande (MS), para que o rapaz promovesse festas regadas a muita bebida, drogas e orgias.

O local era também utilizado para que o rapaz realizasse negócios e negociatas no submundo do crime.

A mãe, no mínimo, desconfiava da vida torta do filho, fato revelado numa gravação capturada pela Polícia Federal, onde o rapaz trama atos marginais com um outro traficante, mas comenta que precisaria retornar para Campo Grande, ‘para que a mãe não desconfiasse’.

No dia 8 de abril, Breno foi preso em flagrante.

Neste domingo (30) o Fantástico revelou que a desembargadora foi pessoalmente ao presídio para soltar o filho. Para tanto, ela ignorou os procedimentos legais e deu a velha ‘carteirada’ para conseguir a liberação do rapaz.

Abaixo veja o vídeo completo.

Um acinte e um lamentável abuso de autoridade que deve ser punido exemplarmente.

Lívia Martins

[email protected]

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Foco MS

loading...