O último dia de liberdade de um infame marginal

Uma figura inexpressiva, patética e extremamente maléfica para a sociedade.

Em 2012, graças à popularidade do advogado e radialista Alcides Bernal, foi eleito vice-prefeito de Campo Grande (MS).

Cooptado, orientado e manipulado por figuras nefastas, justamente aquelas combatidas na campanha política, Olarte assumiu o cargo de prefeito, após uma fraudulenta cassação do prefeito, que ficou durante um ano e cinco meses afastado do cargo.

Olarte, mau caráter e pouco inteligente, nesse período transformou o Paço Municipal numa ‘casa de prostituição e orgia’.

Nesta quarta-feira (23) terá o seu derradeiro recurso julgado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS). Fatalmente será condenado.


Na foto acima o mequetrefe engole um marmitex no presídio onde já passou uma temporada recolhido preventivamente. Uma situação que deverá se estender por longos e longos anos.

Lívia Martins

Articulista e repórter
[email protected]

Mais de Lívia Martins

Comentários

Notícias relacionadas

loading...