"Desabafo de um covarde vivo", texto de PM da UPP da Rocinha viraliza na internet

Não tem super heroi. Não me mataram pq não quiseram e Deus não permitiu...

Depois da manhã de terror registrada neste domingo (17) na comunidade da Rocinha, na Zona Sul do Rio, passou a circular nas redes sociais um texto de desabafo atribuído a um policial militar que seria da UPP da Rocinha.

No texto o policial diz que ele e outros colegas tiveram que se proteger dos criminosos que chegaram em bandos à comunidade. Ele agradece por estar vivo e afirmou que só não foi morto porque os bandidos não quiseram matar os PMs.

“Agora estou em casa. A primeira coisa que fiz foi beijar minha filha e minha esposa e mandar notícias pra minha mãe. Não tem super heroi. Não me mataram pq não quiseram e Deus não permitiu pois quando vc vê uns 20 fuzis ao mesmo tempo na sua direção e falar: nem tenta q a guerra não é com vcs, vc tb vai fingir q não viu. Um desabafo de um ‘covarde’ vivo”, diz o texto.


De acordo com o porta-voz da PM, major Ivan Blaz, os policiais tomaram a decisão mais acertada. “De fato, eles não estavam ali preparados para lidar com esse tipo de evento crítico e optaram, realmente, por preservarem suas vidas e daqueles que estavam ali próximos a eles. Foi uma decisão acertada”, afirmou o major.

Os PMs não reagiram, se abrigaram e se esconderam
“Em frente à Ápia aqui. Mais de 20 ‘gansos’ (informantes) tudo com fuzil. Se esconde, se esconde! Se esconde aí, rapaziada!”, alertavam os PMs pelo rádio durante a invasão.
Em imagens gravadas por moradores, os traficantes aparecem roubando dois carros em uma das ruas da comunidade e passam por duas viaturas da PM (veja o vídeo).


Nesse outro vídeo é possível ver a ostentação do poderio bélico dos traficantes.



da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Policia

loading...