Advogado diz que defende Nuzman de graça, por questão humanitária, mas é desmentido por email

Uma das acusações do Ministério Público Federal (MPF) contra Carlos Arthur Nuzman prende-se ao pedido que ele fez ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB) solicitando a contratação do escritório Nélio Machado Advogados pela bagatela de R$ 5,5 milhões, para defendê-lo em suas ações

Nesta segunda-feira (9), um dos advogados da banca declarou que estão fazendo a defesa do presidente afastado do COB “gratuitamente, por uma questão humanitária”.

Impossível acreditar, por várias razões.

Nuzman tem muito dinheiro, recebeu muita propina e não precisa de nenhum tipo de solidariedade por questão humanitária. Ninguém é bobo, sr. Advogado.



Esse escritório trabalha há muito tempo para o COB e seus diretores e já faturou muito dinheiro.

E, por fim, para desnudar essa ‘historinha’ e desmentir o causídico, um e-mail enviado por Nuzman ao COB, no dia 25 de setembro, determina “face a urgência” o pagamento imediato do escritório Nelio Machado Advogados.
da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça

loading...