Um país com o pneu furado

A incidência abusiva de impostos sobre os preços dos combustíveis, assim como os aumentos constantes na tentativa de cobrir anos de saque e corrupção na Petrobrás, e note-se, com impostos abusivos incidindo sobre os preços majorados, foram os elementos que levaram os caminhoneiros a esta greve.

Justificável a greve? Sim! Plenamente! Em primeiro lugar os altos preços dos combustíveis se constituem no maior custo operacional do transporte, sangrando como um vampiro insaciável o já combalido lucro dos caminhoneiros.

Em segundo lugar, os fretes acabaram tendo um aumento substancial e consequentemente aumentaram o preço de todos os produtos. Então o governo adotou a política de ferrar o povo para salvar a Petrobrás.

Mas de onde vem isso? Vem da corrupção, da incompetência e da falta de planejamento de todos os governos até agora, sejam eles civis ou militares, de esquerda ou de direita.

Nenhum desses governos teve a capacidade de investir em outras frentes de transporte, tais como as hidrovias e ferrovias. Ao contrário! Em vez de investirem em novas ferrovias, sucatearam e extinguiram muitos dos ramais de escoamento de carga. Em relação às hidrovias, nossa navegação de cabotagem é subutilizada e tem uma representatividade ínfima em relação ao transporte por rodovias. E os custos do transporte da tonelada por via ferroviária e marítima são incrivelmente menores que por via rodoviária.

Onde entra a corrupção nisso? Simples! As construções e reformas de estradas são sempre superfaturadas, rendem muito aos políticos, além das concessões de administração das rodovias a empresas privadas, que cobram pedágios extorsivos e muita gente leva dinheiro nisso.

Quais são as matérias primas para se construir ferrovias? Ferro, madeira e brita. Caraca!!!!!!! É inconcebível que um país riquíssimo em minério de ferro, que chega até a exportar parte do que é minerado; riquíssimo em madeira; ou seja, com tudo para ter ferrovias a rodo e até para construir locomotivas e vagões, seja tão dependente do transporte rodoviário!

É mais incrível ainda que tendo uma hidrografia invejável, o transporte marítimo seja tão subutilizado, ainda mais porque a maioria das capitais dos Estados se encontram no litoral.

Ah... mas o que isso tem a ver com a greve dos caminhoneiros? Tudo. Estando o Brasil completamente dependente do transporte rodoviário, o governo faz o que quer e bem entende com os preços dos combustíveis. Sufocando essa categoria e a todos nós. Fretes caros, impostos escorchantes sobre essa prestação de serviço e sobre tudo que o envolve, desde o pneu a um cabo de vela.

Nós temos sim que apoiar essa greve, mesmo que haja o desabastecimento de alguns produtos. Aliás, os caminhoneiros estão nos mostrando como é que se deve fazer, e deveríamos sim aprender essa lição, paralisando todo o país e em todos os setores.

O dia que formos unidos em prol do país e não de nós mesmos, talvez vejamos os governos pararem de fazer de nós o que querem e o que bem entendem.

Siga-nos no Twitter!

Mais de Marcelo Rates Quaranta

Comentários

Notícias relacionadas