PGR fecha delação com Léo Pinheiro, que detona Aécio, Serra, Paes, Dilma e Lula, entre outros

Dois anos após o início das negociações de sua delação premiada, finalmente o empresário Léo Pinheiro obteve o aval da Procuradoria-Geral da República (PGR). Agora vai...

A delação é bastante extensa, com cerca de 60 anexos e implica políticos de pelo menos 11 estados do país.

Demorou, mas o ex-prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, caiu. Há quem aposte que terá o mesmo destino de seu dileto amigo e ‘sócio’ Sérgio Cabral Filho.

A delação de Pinheiro é multipartidária e envolve gravemente os tucanos Aécio Neves e José Serra.

Dilma Rousseff também é implicada. Aliás, foi a primeira a desmentir, jurando ser uma ‘mulher honesta e honrada’ e afirmando que ‘Léo Pinheiro mente’.

Porém, as maiores negociatas e falcatruas na distribuição de propina apontadas pelo ex-presidente da OAS, como não poderia deixar de ser, recaem sobre o meliante Luiz Inácio Lula da Silva.

Uma fonte garante que Lula não sai mais da prisão antes de 2030.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça