O restaurante da propina de um ex-terrorista (Veja o Vídeo)

O petista, atual governador de Minas Gerais, candidato à reeleição e ex-terrorista de alta periculosidade, outrora tratado como ‘Jorge’, hoje conhecido como Fernando Pimentel, usou recursos de caixa dois de sua campanha eleitoral para construção e reforma de uma unidade do restaurante Madero, em Piracicaba (SP), da qual era ‘sócio oculto’, concluiu a Polícia Federal.

A PF já tem a confissão de uma das sócias do governador de que o seu nome foi mantido oculto no contrato social, para não deixar pistas e não levantar suspeitas.

A PF seguiu o rastro do dinheiro e conseguiu detectar a origem da propina dada a Pimentel que proporcionou o investimento no referido empreendimento.

Foram R$ 2 milhões que o govenador recebeu de três empresas, a Gontijo Transportes (R$ 1,08 milhão), Viação Águia Branca (R$ 603 mil) e Viação Salutaris (R$ 297 mil).

Percebe-se que aquele terrorista que no passado cometia crimes em nome da implantação da ‘ditadura do proletariado’, hoje persiste em sua escalada criminosa, mas com outros objetivos.

Abaixo, veja o vídeo:

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política