Senado toma medidas para eventual RENÚNCIA de Michel Temer

A possibilidade de renúncia do presidente Michel Temer é absolutamente real.

Tivesse ele um mínimo de hombridade, já teria renunciado.

O governo efetivamente acabou.

Nunca um presidente da República, em pleno exercício do cargo, foi tão desmoralizado e humilhado como Michel Temer.

Nesse sentido e certamente entendendo a impossibilidade de Temer continuar governando, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal aprovou na quarta-feira (23) um projeto que define as regras para a eleição indireta pelo Congresso Nacional, do presidente e do vice-presidente da República, em caso vacância nos dois últimos anos do período presidencial.

O projeto não muda o que está previsto na Constituição, apenas regula os procedimentos, e tem caráter terminativo, ou seja, seguirá diretamente para a Câmara.

O projeto prevê que em até 30 dias após a vacância do cargo, o Congresso Nacional elegerá um presidente e um vice para cumprir o restante do mandato.

Nesse período de 30 dias, provavelmente a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, deverá assumir o cargo, vez que os presidentes da Câmara e do Senado, se o fizerem ficarão inelegíveis.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Política