Professor ligado ao MST e condenado pelo TRF-1, é o novo presidente do sindicato da UNB

A vida pregressa do professor Luís Antônio Pasquetti não foi empecilho para que ele se saísse vitorioso nas eleições da Associação dos Docentes da Universidade de Brasília.

Sobre Pasquetti pesa uma condenação em 2ª instância para que devolva aos cofres públicos a bagatela de 3,8 milhões ao Fundo Nacional de Educação (FNDE).

Quando o professor exercia o cargo de secretário-geral da Associação Nacional de Cooperação Agrícola (ANCA), órgão ligado ao Movimento do Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), ele e mais dois diretores da entidade foram condenados por terem dado um verdadeiro ‘sumiço’ em dinheiro captado para a produção de 20 mil exemplares da obra “História da Luta pela Terra e o MST”.

O livro seria dirigido a alunos do programa Educação de Jovens e Adultos (EJA), do Ministério da Educação.

Além desse processo na Justiça Federal, o novo presidente da associação e ardoroso militante de esquerda, eleito pelos professores da UNB, é réu em diversos outros procedimentos no Tribunal de Contas da União (TCU). Em todos os casos por ter feito uso de dinheiro público, sem a devida prestação de contas à União.

Para a esquerda brasileira, todo o pecado será perdoado, em nome do ‘projeto’.

Fonte: Gazeta do Povo

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política