Justiça nega prisão, mas defere pedido para que PF vasculhe gabinetes de 3 deputados

Uma nova operação da Polícia Federal, deflagrada nesta quarta-feira (30) visa desarticular uma organização criminosa suspeita de cometer fraudes na concessão de registros sindicais junto ao Ministério do Trabalho.

Três deputados federais estão envolvidos. Paulinho da Força (SD-SP), Jovair Arantes (PTB-GO) e Wilson Filho (PTB-PB).

A PF está vasculhando os gabinetes dos três parlamentares, cumprindo mandado de busca e apreensão.

A prisão dos três deputados foi requerida e muito bem fundamentada, dizem investigadores. Porém, o ministro Edson Fachin, por ora, rejeitou.

O Ministério do Trabalho foi ‘loteado’ pelos partidos PTB e Solidariedade.

A Operação batizada de ‘Registro Espúrio’ cumpre 64 mandados de busca e apreensão, 8 mandados de prisão preventiva e 15 mandados de prisão temporária, além de outras medidas cautelares.

Dirigentes de centrais sindicais também estão envolvidos num amplo esquema de corrupção.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça