Flagrante de propina de consultora do Ministério da Saúde resulta em condenação (Veja o Vídeo)

O vídeo com o flagrante é de causar indignação.

O Hospital do Câncer de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, em 2014, pretendia liberar junto ao Ministério da Saúde verba pública para adquirir um acelerador linear e equipamentos destinados ao tratamento contra o câncer.

A consultora técnica do Ministério da Saúde Roberlayne Patrícia Alves fez contato direto com o diretor do hospital, Carlos Alberto Coimbra, exigindo propina para liberação dos recursos.

Roberlayne exigiu R$ 150 mil do HC para ‘agilizar a aprovação do convênio’, avaliado em R$ 4,6 milhões.

Coimbra iniciou uma ‘negociação’ com a funcionária, mas ao mesmo tempo efetuou denúncia junto a Polícia Federal.

O flagrante foi armado. Tudo foi filmado. E Roberlayne foi presa em flagrante com diversos cheques na mão. Mais tarde, beneficiada por um habeas corpus ela foi solta.

Finalmente, sentença da Justiça Federal acaba de condenar a ex-consultora técnica do Ministério da Saúde à pena de cinco anos de reclusão, pelo cometimento dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Roberlayne ainda não será presa. Como a sentença é de 1ª instância, ela poderá recorrer em liberdade.

O MPF também pretende recorrer, vez que achou a pena extremamente branda ante a gravidade do crime.

Veja o vídeo:

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Comentários

Mais em Direito e Justiça