Deputados federais do Paraná por pouco não saem na "porrada" em plenário

Ocupante do segundo cargo mais importante na Câmara Federal, o deputado Fernando Giacobo, de 47 anos, avantajado fisicamente, saiu aos berros na captura do colega, o deputado Alfredo Kaefer, franzino e sexagenário.

Os adjetivos usados pelo 1º secretário da Câmara Federal foram deprimentes.

— Vai tomar no cu. Eu vou te pegar, vagabundo! Vou mostrar suas notas frias! — gritou.
A revolta do valentão prendia-se ao fato do jornal ‘O Paraná’ ter publicado matéria que o ligava ao deputado Nelson Meurer, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O jornal pertence a esposa de Kaefer, um 'velhinho' arteiro e 'sortudo', diga-se de passagem. É conhecido por em 1997 ter sido premiado 12 vezes na loteria, em um período de 14 dias.

Segundo ‘O Globo’ “o caso tratava da venda de uma propriedade do deputado Nelson Meurer (PP-PR) por valor abaixo do preço de mercado. Na transação de Meurer, a suspeita da Procuradoria Geral da República é que ele tenha tentado driblar o bloqueio de bens imposto pela Justiça.

Giacobo foi citado no texto porque a empresa que comprou o imóvel fica no mesmo endereço de uma outra empresa sua e onde funciona o escritório do PR, seu partido.

Felizmente, os dois não chegaram às ‘vias de fato’. Mas, faltou muito pouco.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Política